Frei Pawel Tepersky realiza visita no CECAPAS Sapopemba

No dia 01/04/2019, recebemos a visita do Frade Pawel   Tepersky que reside em Roma – Itália. Frei Pedro da comunicação da Província veio acompanhá-lo.

Os frades puderam vivenciar as atividades desenvolvidas no CECAPAS no período da manhã.

Iniciamos com uma apresentação na roda de conversa, em que todos os educandos e funcionários se apresentaram para os frades visitantes. Após esse momento, os educandos leram mensagens de agradecimento aos frades pela existência do CECAPAS.

Após a roda de conversa, Frei Pawel e Frei Pedro passaram pelos projetos, cada um com uma atividade distinta.

  • Projeto ECOAR – Mostramos para os frades a nossa composteira e como ela funciona. Os educandos explicaram o que pode o que não pode ir na composteira.

Restos de alimento, folhas, serragem e estercos normalmente são resíduos orgânicos que vão para a composteira. Já o que não pode ir para a composteira são frutas cítricas, fezes de cães e gatos, alho e cebola, carnes, nozes pretas, trigo, papel, arroz, serragem de madeira tratada, carvão vegetal e plantas doentes.

Atividade muito prazer eu me Chamo Alface e você?

A atividade começou com a leitura do conto “A Galinha Ruiva” esta história além de todo o processo de desenvolvimento e cuidado com uma semente,  falava de família, solidariedade, união, trabalho em equipe quando os amigos da Galinha se recusam a ajudá-la. Duração: a atividade se caracteriza por ser uma atividade continuada, portanto, não tem hora ou tempo de duração que possa ser pré-estabelecido. Afinal, uma vez montada a sementeira é possível imaginar, que a cada dia, notaremos o processo de plantar, cultivar e colher.

Objetivo Geral: Sensibilizar e conscientizar as crianças de que a vida depende do ambiente e o ambiente depende de cada cidadão deste planeta.

Reflexão Final:  Que todos precisamos, pensar no que queremos semear, cultivar para um dia colhermos.

  • Projeto MovimentAção: as atividades nesse dia, estavam voltadas para o desenvolvimento das habilidades físicas, na questão do futebol, modalidade que os educandos da turma da manhã escolher para desenvolver.

Ao praticar atividades físicas os educandos têm a vantagem de melhorar a saúde e diminuir o risco de doenças como obesidade, hipertensão arterial, colesterol alto e doenças respiratórias, além de contribuir para desenvolver habilidades nos esportes. E essa prática deve começar desde cedo para que a criança/adolescente se habitue aos exercícios”.

Nesse contexto, a atividade física favoreceu o desenvolvimento motor, contribuiu para a integração social da criança e do adolescente, colaborando com a autoconfiança do educando, melhora a autoestima, contribui para que o estudante se expresse melhor, favorecendo uma melhor compreensão de mundo, reduzindo o estresse e coopera para um estilo de vida melhor.

  • Projeto ApropriArte:  os educandos da turma III (manhã), realizaram uma apresentação para os Frei Paulo, Pedro e Matheus de percussão, em seguida uma roda de conversa foi realizada e o Frei Pawel que deixou votos de prosperidade, perseverança e sabedoria para os educandos. Para encerrar esse momento a educando Ana Beatriz cantou Anunciação de Alceu Valença.
  • Projeto Deixa Eu falar:  A atividade apresentada no projeto, tinha o tema “Uma Luz para a Terra”, que estava ligada ao dia da Inclusão Digital dia 27/03. Os adolescentes construíram um óculos gigante, em que na sua armação continha dizeres que que ressaltar a garantia de direitos. Como: Ressaltamos que a  Inclusão digital é o nome dado ao processo de democratização do acesso às tecnologias da Informação, de forma a permitir a inserção de todos na sociedade da informação. Inclusão digital é também simplificar a sua rotina diária, maximizar o tempo e as suas potencialidades. Um incluído digitalmente não é aquele que apenas utiliza essa nova linguagem, que é o mundo digital, para trocar e-mails, mas aquele que usufrui desse suporte para melhorar as suas condições de vida a fim de buscar novas oportunidades de emprego, meios de comunicação, formas de obter aprendizado entre outras. Assim, trazer mais benefícios para a vida pessoal e profissional do cidadão. A inclusão digital, para acontecer, precisa de três instrumentos básicos, que são: dispositivo para conexão, acesso à rede e o domínio dessas ferramentas, pois não basta apenas o cidadão possuir um simples computador conectado à internet para que ele seja considerado um incluído digital. Ele precisa saber o que fazer com essas ferramentas.

 

.

  •              

Toda a visita, foi registrada pelos próprios educandos Caique Périco e Vinicius Galofaro.

Foi um ótimo momento, em que os frades conheceram o trabalho transformador de  um Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Crianças e Adolescentes.

Dia 18 de março CECAPAS Sapopemba completou 5 anos / Muitas Vidas- Muitas Histórias

Ao longo desses 5 anos o CECAPAS, ofereceu e oferece proteção social básica, como serviço de ação continuada a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, assegurando espaços de referência e de participação, de relações de afetividade, de respeito e de autoridade que garantam a ampliação de seu universo de trocas culturais, o acesso à tecnologia e a experimentação da participação na vida pública.
Possibilitamos aprendizagens, desenvolvimento pessoal, social e complementamos conhecimentos já trazidos pelos educandos de suas vivências familiar e comunitária.

Muitas pessoas fizeram parte, foram e são  muitas vidas e muitas histórias.

O trabalho por garantia de direitos no CECAPAS, é norteado de valores de cultura de paz, solidariedade, generosidade, amor ao próximo para que assim consigamos “ Fazendo o Bem sem Olhar a Quem! ”

Roda Especial Dia Internacional da Mulher – 08 março de 2019 – CECAPAS SAPOPEMBA

Tema “ Abra a Caixa”
Levando em consideração os 17 objetivos do Desenvolvimento Sustentável, desenvolvemos no dia Internacional das Mulheres e o Encontro de Famílias, desenvolvemos atividades que ressaltam a Igualdade de Gênero (citando o dia 19 de novembro como o dia do Homem) a partir do recorte 5.1 Acabar com todas as formas de discriminação. Objetivo 16 Promover sociedades pacificas. Também o Recorte 16.1 reduzir significamente todas as formas de violência.
Tinha um pátio um painel com duas silhuetas, de um homem e de uma mulher, em que os educandos terão que escrever em papéis coloridos, para você o que é ser homem e o que é ser Mulher?
Após respondida à pergunta, os papéis serão colados nas silhuetas, moldando a roupa do homem e da mulher.
No primeiro momento em roda, terá no chão uma caixa de presentes, porém dentro dela estão situações como feminicídio, homem que ganha mais que mulher, homem que não pode ficar desempregado, pois tem que prover o sustento do lar se não é considerado vagabundo, falta de respeito dentre outras coisas.
Após aberta a caixa, será entregue bexigas para os educandos, e o mediador fará uma pergunta, qual sonho você tem para essa mulher e esse homem, nos dias de hoje, que acabe o feminícidio contra mulheres, que todos tenhamos direitos iguais, a resposta dependerá deles.
Após os balões cheios de sonhos, cada um terá que lutar pelos seus sonhos, porém tendo que estourar o balão do colega. Após todos os balões estourados, chamaremos para uma reflexão.
Porque furar o balão do outro, será que não tem outra forma de resolvermos a situação?
Cada balão estourado, representa cada sonho que morre quando, em apenas um dia 12 mulheres são assassinadas, cada uma delas tinha sonhos e planos que foram interrompidos, os papéis colados que formam a vestimenta tanto de homens quanto mulheres, representam nossos sonhos para que ocorra mudança de atitudes e o direto de sonhar seja garantido.

     

     

Após os balões estourados, os educandos fizeram uma encenação, em que um pai chega em casa e se deparada com a residência toda bagunçada, porém ele senta e vai ver televisão. Quando sua esposa chega, ele pergunta onde ela estava, a mesma responde toda feliz voltei a estudar. A resposta que ele teve, foi que ela só precisava ler e escrever para fazer a lista de compras de casa. Com isso a mãe sai triste, porém chega a o filho todo feliz, pois seu sonho é ser máster chefe, porém o pai fala, cozinha é lugar de mulher, outra pessoa sai triste.
Por último vem a filha toda feliz com a bola na mãe, querendo contar para o pai que vai participar de uma peneira, o pai chama o filho e fala bola é coisa de homem e panela é coisa de mulher.
Está representação, foi para quebrarmos o paradigma do preconceito, em que um home pode ser uma máster chefe e uma garota pode ser uma jogadora de futebol, como no caso da jogadora Marta 6 vezes eleita a melhor jogadora do mundo. Temos que lutar!

Baile de Carnaval CECAPAS Sapopemba 01/03/2019

No dia 1º de março, realizamos um momento de descontração com o tema Carnaval, crianças/adolescentes e funcionários fantasiados, aproveitando esse momento para brincar dançar e pular.
É uma época de festa não só para os adultos, mas também para as crianças e adolescentes. A folia, quando bem aproveitada e organizada, se torna importante instrumento de socialização no trabalho socioeducativo.
Por fazer parte da cultura de muitos países, esse momento serve para valorizar a sua importância como símbolo de identidade nacional e cultural, possibilitando que as crianças/adolescentes compreendam o significado da festa popular.
No imaginário da criança/adolescente, um mundo novo e colorido se abre em meio à descontração característica do Carnaval, por meio de fantasias, danças confetes e serpentinas.
Assim, o “carnaval no CECAPAS” pode ser explorado por meio de vivências, musicais, brincadeiras, marchinhas, baile, adereços e pinturas nos rostos criados pelas crianças/adolescentes e suas fantasias, de modo que eles aproveitassem esse momento para fortalecer vínculos e estreitar os laços.

.

1º Assembleia 2019 – CECAPAS Sapopemba

Realizamos a nossa 1º assembleia do ano de 2019 no dia 27/02, começamos um uma encenação teatral, na qual tinha o rei de Wakanda (Fábio rei mandão e louco), Regina (trabalhadora e patrão Gabriel Renan manhã, Guilherme Limberg tarde), Eugênio (representava a indígena), Willian (jovem, Caique Pericó jovem Victor Luiz Bento), Caroline, Guilherme Dias, Gustavo Gabriel (Polícia), Gislaine, Enzo Godói e Emanuella crianças, Leticia Catarina, Jennifer, Gabriel Domingos, Larissa e Kelly (Famílias).
A encenação tinha como objetivo trabalhar o respeito, a garantia de direitos, porém pautado pelo dever de participar.
O rei louco e gostava de mandar, não gostava que ninguém brincava, os trabalhadores tinham que trabalhar o tempo todo sem descanso, tinha situações de preconceito, ódio, violência, e muitas ordens que não condiz com a garantia de direitos, porém cabia ao povo se manifestar e participar para que todas essas problemáticas fossem resolvidas.
Por fim demos início a nossa assembleia, com a música do filme pantera negra convidando todos os educandos para participar.

As pautas foram colocadas na caixa de sugestão e discutidas. Assim procuramos, por meio de uma gestão participativa encontrarmos a melhor forma de melhorar a convivência e garantir direitos e deveres para todos (as).

Fotografia Cega – Faça o Bem Sem Olhar a Quem!

Projeto  Comunicação e Mídia – Deixa Eu Falar – Atividade

Confiança, empatia e respeito foram os valores abordados e discutidos em roda de conversa após o educandos terem explorado o espaço do CECAPAS estando vendados.

Separados em grupo, um dos educandos por estar vendado, necessitava do cuidado, da instrução e das orientações do grupo.

O processo de ser os olhos, braços e mãos uns dos outros, explorou  a linguagem fotográfica por meio de sentidos, não apenas com o olhar, mas mostrando  e estimulando a importância de  zelarem uns pelos outros.

 

Fotografia Cega registrada por Daniel, Sofia e Gustavo. Turma manhã.
Fotografia registrada por Giovanna, Enzo, Guilherme e Gabrielly. Turma manhã.
Fotografia registrada por Sofia, Isaac, Nicolas e Alexandre. Turma da manhã.
Fotografia registrada por João e Felipe. Turma manhã.
Fotografia registrada por Miguel, Davi e Emily. Turma manhã.
Fotografia registrada por Sarah e Eduardo. Turma manhã.
Fotografia registrada por Gabriel, Luan, Sarah e Emilly. Turma tarde.
Fotografia registrada por Gabrielly, Wendel e Emanuella. Turma tarde.
Fotografia registrada por Gustavo, Davi, Bernardo e Laura. Turma tarde,
Fotografia registrada por Matheus, Eduardo e Miriam. Turma tarde.
Fotografia registrada por Miguel, Rafaelle, Bárbara e Gabriel. Turma tarde.
Fotografia registrada por Vivian, Ana Clara e Rychard. Turma tarde.

1º Encontro de Famílias de 2019- CECAPAS SAPOPEMBA – SEMANA DE ACOLHIDA 04/02 À 08/02

Iniciamos nossas atividades com o Encontro de Famílias realizado no dia 02/02/2019, com o tema norteador “Faça o Bem sem Olhar a Quem”. Iremos ressaltar, que fazer o bem é um ato de cidadania, então nosso tema vem derrubar os muros da exclusividade e promover a riqueza e diversidade dos talentos individuais e coletivos das relações sociais, familiares e comunitárias, tornando-se uma experiência social geradora de solidariedade, partilha e comunhão.
Com isso recebemos no dia 04/02/2019 nossos educandos, em uma semana norteada de valores como, cultura de paz, amor, união e desejando o bem ao próximo.
 

Festa de Natal CECAPAS Sapopemba

Nossa Festa de Natal, foi realizada no dia 07/12/2018.

Foi uma excelente oportunidade para todos se engajarem e praticarem os valores de solidariedade, companheirismo, amor e união, além de estreitar os relacionamentos de uma maneira informal e verdadeira.

Esses momentos, contribuíram para que educandos, famílias e funcionários se relacionassem.

Ressaltamos que o mais importante é partilharmos momentos, vivências e Esperança de um mundo melhor!

Entrega dos Presentes CECAPAS SAPOPEMBA

Aconteceu no dia 06/12/2018, a entrega dos presentes para os educandos do CECAPAS Sapopemba. Presentes doados pelos paroquianos da igreja Imaculada Conceição, localizada na Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, nº2071.
Esse momento foi memorável, e ficará gravado na história dos educandos, porque traduziu a verdadeira essência do sentido do Natal, que é o nascimento de Jesus Cristo.
Essa comemoração significou trazer a lembrança, recordar, fazer comemoração, realizando um momento celebrativo, ressaltando a partilha e a importância do Ser e não do Ter.

 

Consciência Negra

Nos dias 12,13 e 14/11, realizamos atividades especiais em comemoração ao  Dia  Nacional da Consciência Negra!

 Com as seguintes Atividades:

Dentro e fora do coração (Dinâmica utilizada para refletir o tema “RACISMO”)

1º Momento
Colocamos cartazes com o desenho de um coração no centro da sala. Cada educando escreveu, fora do coração, uma palavra que expressasse o que vê e ouve das pessoas da comunidade a respeito do Racismo.
2º Momento
Escreveram dentro do coração uma palavra que expressasse o que estava sendo feito para mudar a problemática do racismo em nossa comunidade e na sociedade de modo geral.
3º Momento
Foi realizada uma comparação do que estava escrito dentro e fora do coração. As questões negativas que estavam fora do coração vinham em grandes escalas, as positivas dentro do coração vinham em menor quantidade, porém foi ressaltado que a minoria positiva tinha força para vencer as barreiras do racismo.
4º Momento

A sala foi dividia em quatro cantos, primeiro eram as pessoas que se consideravam brancas, na segunda a amarelas, no terceiro pretos negros no quarto pardas. Só que as pessoas tinhas que se alto declarar devido as novas mudanças no registro de nascimento, mas tivemos casos em que os educandos se apontavam e diziam você é negro, você é pardo ou você é amarelo? 

   Reflexão, no momento da reflexão todos viram que os quatro lados se uniram, e ressaltamos que independentemente da cor ou raça somos seres humanos e fazemos parte de uma história.

o